Fim da pandemia não significa o fim do home office

Mesmo após o fim da pandemia, funcionários da Beeweb terão a possibilidade de trabalhar em casa de forma permanente

Fim da pandemia não significa o fim do home office

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de pandemia em decorrência do Coronavírus (COVID – 19), em março deste ano, empresas dos mais variados setores precisaram adaptar com urgência suas dinâmicas de trabalho às medidas de isolamento social. Com isso, o trabalho remoto que não era a realidade das organizações, pelo menos até então, passou a ser adotado como padrão.

Novos conceitos e habilidades tiveram que ser desenvolvidos diante desse cenário. E se toda crise também traz consigo um aprendizado com o home office não poderia ser diferente. São várias as vantagens e oportunidades desse modo de trabalho, que nós da BeeWeb assim como grandes empresas ícones do mundo digital como o Twitter, adotarão de forma permanente após o fim da pandemia. Continue a leitura e entenda como essa transformação irá impactar o mercado de trabalho.

Twitter em home office eterno

Jack Dorsey, CEO do Twitter, em comunicado encaminhado, no início do mês, por e-mail aos funcionários da rede social anunciou que parte das operações da empresa agora serão permanentemente feitas por meio de home office, e não somente durante esse período de quarentena. Somente, alguns trabalhadores ainda precisarão comparecer ao Twitter para atividades presenciais, como serviços de manutenção.

O Facebook também planeja deixar parte dos funcionários em trabalho remoto permanentemente. A opção não será oferecida para todos os funcionários. O Facebook priorizará os mais experientes e com melhor desempenho. Esses profissionais também precisarão fazer parte de equipes que permitam o trabalho remoto.

Produtividade

De acordo com uma pesquisa realizada pelo ISE Business School, 60% dos entrevistados afirmaram que o home office ajudou a melhorar a eficiência e a produtividade. Essa constatação representa uma mudança na cultura de trabalho das empresas, que entenderam que seus funcionários podem render mais quando não enfrentam rotinas estressantes no trânsito ou conseguem ficar mais perto da família, por exemplo. Essa produtividade pode ser ainda maior na fase pós – pandemia já que o atual clima de incerteza traz uma certa dose de angústia e dificuldade emocional.

Flexibilidade

Outro ponto que é um grande fator de vantagem é a flexibilidade, que traz consigo um aumento na qualidade de vida – especialmente em grandes cidades, como Salvador, em que se gasta muito tempo em deslocamento somente para ir e voltar do trabalho.

Martha Gabriel, referência mundial em estratégias digitais de negócios, acredita que essa é a cara do futuro — flexibilidade [ON e OFF] como ONE LINE, na qual se usa a melhor combinação para cada momento, potencializando-se mutuamente os meios.

Um novo mundo se apresenta e nós já estamos prontos para viver nesse novo formato. E você?