Perfis falsos no Instagram: o que fazer se sua empresa for vítima desse golpe

Crescimento de golpes utilizando perfis fakes exige fortalecimento da comunicação online, principalmente no setor hoteleiro e potenciais hóspedes.

Em poucos minutos, você pode criar uma conta nas redes sociais. Ou seja, em pouco tempo você ou sua empresa tem uma identidade chamada de perfil para interagir com pessoas, anunciar produtos e oferecer serviços. Entretanto, para criminosos as possibilidades vão além disso: eles estão usando marcas de hotéis e pousadas para aplicar golpes. Isso mesmo, perfis falsos estão oferecendo vantagens e promoções que não existem, tendo como principal objetivo o roubo dos dados dos hóspedes e potenciais clientes.

Somente em 2019, o Facebook barrou mais de 6,5 bilhões de perfis falsos. Em meio ao cenário de pandemia, a tendência é que 2020 termine com essa estatística maior do que no ano anterior. Diversos hotéis e pousadas já foram vítimas dessa fraude que está correndo o Brasil: o tradicional Copacabana Palace no Rio de Janeiro, o Emiliano em São Paulo e o Grande Hotel da Barra em Salvador foram alguns deles.

Veja a seguir o fazer para proteger o seu negócio, bem como seus clientes dos transtornos que podem ser causados por um perfil fake do meio de hospedagem.

Monitorar com frequência

Descobrir um perfil falso pode levar tempo e trabalho de equipe. Entretanto, detectar com velocidade e precisão um fake é fundamental para evitar que seus clientes caiam em fraudes, já que quanto mais tempo um perfil falso estiver ativo mais consumidores e até mesmo colaboradores podem ser atraídos e serem vítimas de golpes.

O golpista geralmente manda mensagem para quem já está seguindo o perfil oficial, então seguir e acompanhar o Instagram já é uma forma de monitorar.

Comunicar aos seguidores

O ideal é fazer um post explicando a situação e mostrando como identificar essa conta falsa. Faça um print do perfil da conta fake e destaque as informações que estão diferentes do perfil oficial.

Normalmente, o número de seguidores e de posts são muito pequenos, divergindo bastante da conta oficial do seu hotel ou pousada. Além disso, embora o nome do perfil seja semelhante, não é igual. Por isso, chame a atenção para essa diferença. Aproveite esse post para solicitar que seus seguidores denunciem a conta falsa.

O meio de hospedagem também pode utilizar outros canais e ferramentas para comunicar aos clientes sobre essa conta fake. Por exemplo, postar no blog, enviar direct, encaminhar mensagem no WhatsApp ou disparar um e-mail marketing para todas as pessoas que já se hospedaram com você e também para as que têm reservas futuras informando sobre o fato e chamando a atenção delas para não caírem nessa tentativa de golpe.

Veja abaixo um exemplo de como fizemos com nosso cliente.

Denunciar a conta

O próprio Instagram permite que a conta fake seja denunciada e isso pode ser feito dentro do aplicativo. O ideal é que você solicite para seus seguidores denunciarem também, pois quanto maior o número de denúncias, maior a chance do Instagram excluir a conta falsa, e mais rápido também.

 

Mas não basta apenas pedir, é importante ensinar como fazer. Nem todo usuário sabe como fazer essa denúncia. O processo é simples: Entre no perfil da conta fake > clique nos “3 pontos” na parte superior direita > Clique em “Denunciar” > Clique em “É Spam”.

Outro caminho para denunciar, uma vez que sua empresa estiver sendo “clonada”, é através da Central de Ajuda do Instagram, onde precisará preencher um formulário comprovando ser o perfil original e mostrando o falsário.
 – clique aqui e siga para o formulário “Denunciar uma conta impostora no Instagram”. 

Comunicar a equipe de colaboradores

Sempre que algo desse tipo acontecer, comunique e oriente a equipe de atendimento do hotel. É preciso que todos saibam o que está acontecendo e que também tenham uma orientação clara de como agir e o que falar. Seus seguidores podem ligar para o hotel para tirar dúvidas sobre a tal promoção anunciada no perfil falso e é importante que isso não seja uma surpresa para o atendente.

Registrar Boletim de Ocorrência

Em posse do máximo de informações, como prints de tela e horários de postagem registre um Boletim de Ocorrência – B.O. O delegado então, encaminhará o inquérito para o juiz que por sua vez decide sobre a quebra do sigilo e identificação do IP. A partir disso, a empresa de internet detentora faz a identificação do usuário.

Transmitir uma Live

As lives são uma forma de manter um contato direto com o seu público. Elas permitem a interação instantânea entre quem assiste e a sua marca. Isso é muito poderoso, porque o seu público se sente mais próximo de você, portanto, mais a vontade para dialogar. Essa é uma boa oportunidade para esclarecer a situação, tirando dúvidas e se mostrando disposto a manter a transparência diante do ocorrido.

Quais as dicas para os clientes e usuários das redes sociais?

Os usuários das redes sociais também podem adotar medidas de segurança para não cair nas fraudes dos perfis fakes. A primeira delas é nunca fornecer dados pessoais como telefone, e-mail, número de cartão de crédito e senha, bem como não repassar qualquer código recebido por SMS para terceiros.

Outra recomendação é se certificar se o perfil é realmente da empresa. O jeito mais simples de se fazer isso é entrar no site do hotel, procurar o símbolo da rede social e clicar nele. Preste também atenção ao nome do perfil: o falso geralmente inclui um símbolo (por exemplo, “_” ou “.”) diferente do original e pode conter até erros grosseiros, como no caso do Grande Hotel da Barra que teve a palavra “grande” separada por um ponto.

Atualmente, o mais indicado é deixar sempre claro quais são os canais oficiais do hotel ou pousada e mostrar que diante do acontecimento o meio de hospedagem adotou todas as medidas cabíveis contra os eventuais perfis falsos.